Translate

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Suzuki Bandit 1250S 2009 - teste de longa duração/usadas: parte 1

Por Waldyr Costa
Imagens divulgação, exceto as indicadas.

Suzuki Bandit 1250S. Modelo de 2007 a 2009 lá fora, só começou a ser comercializado no Brasil como modelo 2009.
Esta é a Suzuki Bandit 1250S ou GSF 1250S, modelo de 2007 a 2009 lá fora, que só começou a ser comercializado no Brasil como modelo 2009 no final de 2008. Neste mês de março de 2014 estaremos acompanhando a Suzuki Bandit 1250S 2009 usada "Made in Brazil", com cerca de 42.000km rodados, em nossa avaliação de longa duração. Faremos inicialmente a apresentação da moto, especialmente o "novo" motor e de suas características técnicas. Depois, a cada postagem, mostraremos a evolução e o comportamento da moto em uso diário na cidade e na estrada, além de manutenção, modificações e incrementos que podem ser feitos na moto sem afetar a segurança.


SUZUKI BANDIT 1250S - 2009



Nossa companheira é igual a essa: Bandit 1250S 2009 preta. Falaremos sobre manutenção e seu uso cidade/estrada.

Era uma vez...

A história das Bandit começa junto com os anos 90, quando a Suzuki iniciou a saga com as 250cc e 400cc. Estas duas nunca chegaram ao Brasil. Em 1996, o sucesso das pequenas Bandit levou à inclusão de duas novas opções, a 600cc e a 1200cc. As motos pareciam gêmeas, compartilhavam muitos itens, incluindo quadro, bloco do motor, freios e outros itens elétricos. Havia a opção da naked e da semi-carenada. A Bandit 1200 tinha o motor derivado da esportiva GSX-R 1100. O nome bandit fazia jus ao despojado jeito da moto, que parecia pacata mas tinha uma usina de força muito incoveniente para os que a desafiavam. O conjunto todo era voltado ao turismo, com suspensões e quadro calibrados para o conforto e quase nenhuma esportividade. Essas duas primeiras versões das gêmeas 600/1200 chegaram ao Brasil lá pelos idos de 97/98. A boa moto criava no Brasil a mesma imagem que estava fazendo lá fora: uma máquina de excelente custo-benefício, muito robusta, confortável e capaz de trazer um pouco de diversão esportiva, mas sem radicalizar. O quadro não era uma maravilha, a naked fazia muito mais sucesso do que a S e a fama crescia justamente pela performance dragster do motor de 1200cc.

A Bandit 1200 da primeira safra 1996/2000, a principal diferença dela para a 600cc era o motor pintado de preto.

Primeiro upgrade e demais versões

Em 2001 chegava a primeira revisão mecânica. Foram algumas alterações no motor, quadro e suspensões, além de alguma maquiagem na parte estética. Nessa safra a moto se torna mais estável com as melhorias na ciclística e o motor ficou menos arisco, já que na versão anterior ele era mais explosivo e temperamental (ignorante mesmo). Esta versão permaneceu até 2004. Em 2005 viria nova revisão mecânica, com novo quadro e alguns melhoramentos no motor, suspensão e freios, sem esquecer nova atualização no desenho. Em 2007 o novo quadro e a suspensão ganhavam ajustes para o novo motor de 1250cc, uma recalibragem nos freios e alguns detalhes "escondidos" foram revistos. Em 2010 foi feita a última versão da Bandit, que voltava a ter a tradicional pintura preta no motor e marcava a primeira atualização do propulsor de 1255cc. Houve também atualização estética, com novas lanternas e farol, revisão no quadro, suspensões e parte elétrica. Enfim, são quase 20 anos de evolução para chegar a um excelente nível de motocicleta, com um dos melhores custo-benefício entre todas as motos do mercado atualmente.

Em 2005/2006 chegou a atualização com novo quadro e suspensões.
Era praticamente outra moto, excelo pelo motor revisado e melhorado.

Hooligan

Nos últimos 10 anos (até 2007) a Bandit 1200, ou simplesmente B12, havia se tornado a moto "hooligan" preferida, a moto rebelde, que, à primeira vista, você até pode não levar muita fé. Mas basta uma acelerada para você saber que ela não é brinquedo para iniciante. A B12 tinha um motor que ainda hoje é cultuado, capaz de incomodar muitas esportivas, mesmo a Bandit tendo o quadro e a suspensão voltados ao passeio e o conforto, que é a sua prioridade. Um motor muito arisco e elástico, extremamente robusto, até um pouco rústico. Empurrava toda a massa da Bandit sem dó, mas não tirava o conforto e a capacidade de se rodar por horas com ela. O impacto visual de seu lançamento em 1996 foi forte, foi uma das primeiras motos de turismo a cravar 3 segundos de 0 a 100km/h. A sua beleza era evidente, meio atemporal, mesmo com o ar de novidade por ser um lançamento. Mas tudo evolui.

Desde 2007, no seu laçamento fora do Brasil, a 1250 tem opção de freio ABS. No Brasil ainda não.

Bandit 1250 no Brasil

Em 2008, no final do segundo semestre, começavam a chegar as primeiras Bandit 1250 modelo 2009, que na Europa já rodavam desde 2007. Motor com refrigeração líquida e 100% novo. A Suzuki estava substituindo o indestrutível e bem afamado motor 1200 que estava presente há exatos 10 anos na Bandit. Alguma expectativa foi criada e boa parte da imprensa "especializada" brasileira divulgou, erroneamente, que era o antigo motor 1200 adaptado para refrigeração líquida com cilindrada aumentada para 1255cc. E houve uma campanha nessa mesma imprensa, patrocinada não sei por quem, para dizer que a moto era antiga, ultrapassada, de projeto velho e tal. Mas o quadro da Bandit era novo, de 2005. O motor era 100% novo de 2007. Muitas motos queridinhas ($$$) da imprensa tinham projetos de motor e quadro muito mais antigos e nem por isso eram criticados. Diziam que a Bandit era pesada e pouco potente, mas a potência e o torque da moto são medidos na roda e o peso divulgado é com o tanque cheio e a moto pronta para a estrada. Na verdade a maioria da imprensa critica sem entender a proposta da moto, aliás, sem entender de moto mesmo. Basta um "lobbyzinho" e lá se vão as "mentiradas".

Bandit 1250S, peso em ordem de marcha, totalmente abastecida e pronta para rodar: 247kg. A seco são 225kg.

Sem enganar o motociclista

Tem marcas que divulgam o peso da moto a seco, que é o peso da moto sem óleo no motor, sem fluido nas bengalas, sem líquido de arrefecimento, sem combustível, sem fluido de freios e, pasmem, sem bateria. Agora me digam, pra que serve o peso a seco a não ser para ferro-velho? Afinal, ninguém usa a moto nessas condições. Outra coisa que fazem é fornecer a potência e o torque medido com o motor fora da moto, num banco de provas, cujos valores são medidos no virabrequim (eixo do motor). Motor não é moto. Existe uma enorme perda mecânica para levar o movimento do eixo do motor, passando pela embreagem, caixa de marchas, conjunto de tração, até a roda traseira, para que seja considerado uma perda desprezível. Essa perda pode variar de 5 a 15%, dependendo da configuração mecânica da moto. Então 100cv no eixo do motor pode ser algo entre 85cv e 95cv na roda, salvo raras excessões. Quando uma marca divulga os dados do motor, procure saber como foi medido, porque marketing, definitivamente, não é uma coisa confiável. Um exemplo disso é o motor de 150cc da Yamaha ser mais potente que a da Honda - embora a Honda divulgue um valor maior para o seu motor, os valores não são medidos na roda. Outro exemplo é a pequena diferença de potência entre o tecnológico motor da Hornet e o da "manso" motor da Bandit 650, que cai de 17cv para menos de 10cv quando medidos na roda.

Vista fontal da Bandit 1250S, proteção contra o vento até a altura dos ombros.

Torque é o que importa

A Bandit não é uma moto de "boyzinho", é uma moto de motociclista, que ama moto, que curte pilotar, adora viajar e sabe muito bem que torque importa dez vezes mais que potência. É uma moto para quem sabe! Para quem quer uma moto para si e não para exibir para os outros. Mas também não é uma moto para correr ou para curvas radicais. É uma moto simples, sem frescuras, sem controle eletrônico de tração, sem modos de potência, sem suspensão ativa e outras "eletrocoisas" que tiram a essência de ter e sentir a moto mais intimamente. Mas nem por isso é uma moto deasatualizada. Há uma moderna injeção eletrônica e muitos sensores para deixá-la trabalhando redondo e com as emissões controladas, além de um eficiente sistema antitravamento, infelizmente não disponível no Brasil. O quadro é eficiente e atende plenamente a proposta da moto. Tem uma dezena de amortecimentos em pedais, guidon e outros encaixes para absorver muito as vibrações e deixá-la mais suave. É um pouco pesada para manobrá-la parada com tanque cheio, porém mais leve que as outras esporte turismo como a FJR1300 e outras equivalentes. É a moto mais simples que você vai encontrar para viajar, também a mais em conta, às custas de todas as sofisticações e mordomias que as outras têm. Ela é essencialmente uma moto para turismo, aliás, sempre foi. Enfim, você pode dizer que é moto de coroa. Talvez seja. Mas os coroas provavelmente já curtiram todas e sabem o que é melhor e o que vale mais pelo dinheiro investido.

Visualmente igual à Bandit 650, a 1250 se diferencia
principalmente na traseira, onde usa pneu e roda mais largos.

Mais melhorias

Com a chegada do novo motor, com novos pontos de ancoragem, o novo quadro de 2005 foi novamente reforçado, ganhando tubos mais espessos, com paredes mais grossas. Visualmente a moto era praticamente a mesma, mas mecanicamente era outra moto devido ao motor. Foi novamente oferecida em duas versões, a N (naked) e a S (semi-carenada). As grandes vantagens da versão S são a proteção contra o vento e um farol muito mais eficiente. Com dois defletores separados, usa uma lâmpada permanentemente acesa para o farol baixo e outra para o farol alto que, quando acende, não apaga a lâmpada do farol baixo, ficando as duas acesas e proporcionando muito mais segurança nas viagens à noite. A outra diferença é o par de espelhos retrovisores. O restante da moto não difere. Uma opção disponível na Europa, Canadá e Austrália, a versão GT, com carenagem integral, nunca foi oferecida aqui. A GT (SE em alguns países) foi substituída pela GSX1250FA em 2010, que chegou aqui somente em 2013, mas isso já é outra história.

Aqui está a versão GT/SE 2007/2009, nunca conhecida pelos brasileiros e predecessora GSX1250FA.

Tradição mantida

A "nova" Bandit 1250 tinha uma enorme responsabilidade de manter a tradição da clássica B12 e ainda se mostrar melhor e mais eficiente, mais segura e mais gostosa de pilotar, sem esquecer da robustez e da durabilidade quase eterna. A mais expressiva mudança na moto era exatamente o que deixava todos na expectativa. Poderia o propulsor de 1255cc conseguir melhorar o desempenho geral e ser ainda mais durável que o 1200cc? A resposta estava na mão, ou seja, era ligar a moto e sentir a vibração e rodar um pouco com ela para entender a dinâmica e o comportamento do novo engenho. Uma coisa ficou evidente nos primeiros segundos: a vibração e os ruídos eram menores, embora ainda permanecia um pouco de ruído. E em seguida se percebia a incrível quantidade de torque em baixíssimos giros. Lembro que li de um jornalista norteamericano e de outro inglês, ambos chamando o motor de "pêssego". Eles se referiam à impressionante suavidade de trabalho e entrega de potência do motor, que parece "pele de pêssego" (fruta com a casca suave e aveludada). É comum ver vídeos na internet no qual se coloca um copo d'água sobre o tanque da moto e mesmo acelerando forte o copo não sai do lugar e mal vibra, tal a sua suavidade de trabalho.

A grande razão da Bandit 1250 ser um sucesso é essa aí em cima. Um motor com distribuição de torque excelente.

Coração Bandido

A verdade é que a Suzuki trabalhou esse novo motor para que ele ficasse com a dinâmica muito parecida com o anterior, mas "puxou" o torque para uma faixa mais baixa de rotação e aumentou um pouco a quantidade de rotações nas quais o motor fica "cheio". Para se ter uma idéia, em apenas 2.000rpm já se tem algo em torno de 8,5kgfm de torque, e até as 8.000rpm o torque ainda está acima de 8,5kgfm. São 6.000 giros de faixa com o motor bem cheio, sufuciente para você ir de 60km/h a bem mais de 200km/h, só na 6ª marcha, com o muito fôlego. E entre 3.700rpm e 6.250rpm o motor está com o torque máximo de mais de 11kgfm, de forma plena, com amplitude de mais 2.500 giros, praticamente igual a um motor elétrico. Isso faz você pular de 120km/h para 180km/h num piscar de olhos, e na 6ª marcha. E o melhor é que a potência máxima chega às 7.000rpm e se mantém num bom patamar até as 9.000rpm. É conhecido o fato de que a potência total do motor não é liberado em qualquer marcha. A eletrônica toma conta do ímpeto do propulsor para que ele fique mais civilizado. Mesmo assim a moto pode sofrer desgaste acelerado de pneu traseiro e tração se for tratada com muita empolgação. Então vamos a alguns detalhes técnicos da moto, considerando que ela ainda está dentro das especificações originais de fábrica.

Suzuki GSF 1250S Bandit 2007-2009 (Brasil de 2009 a 2011)

Especificações Técnicas

MOTOR
Tipo: quatro tempos
Cilindros: quatro
Refrigeração: líquida (aberto @ 82ºc) vent. liga @105º, desliga @100º
Válvulas: 16 com duplo comando no cabeçote
Diâmetro e curso do cilindro: 79 x 64 mm
Capacidade volumétrica: 1.255cc
Taxa de compressão: 10,5:1 (13 a 17 kgf/cm2)
Carburação: por injeção eletrônica (pressão 3kgf/cm2)
Filtro de ar: com elemento filtrante de tecido não trançado
Sistema de partida: elétrico
Sistema de lubrificação: por cárter úmido (1 a 4 kgf/cm2)
Rotação de marcha lenta: 1.200 rpm ±100 rpm

TRANSMISSÃO
Embreagem: múltiplos discos em banho de óleo com acionamento hidráulico (DOT4)
Transmissão: 6 velocidades de engrenagem constante
Configuração de marchas: 1, N, 2, 3, 4, 5, 6
Redução primária: 1.537 (83/54)
Relação da 1ª marcha: 3.076 (40/13)
Relação da 2ª marcha: 2.058 (35/17)
Relação da 3ª marcha: 1.550 (31/20)
Relação da 4ª marcha: 1.304 (30/23)
Relação da 5ª marcha: 1.160 (29/25)
Relação da 6ª marcha: 1.071 (30/28)
Relação final: 2.388 (43/18) (coroa/pinhão)
Corrente de transmissão: 118 elos, RK GB50GSVZ3

CHASSIS
Suspensão dianteira: telescópica, com mola e amortecimento a óleo, curso de 130mm e ajuste na pré-carga da mola em 5 níveis, Ø 43mm interno
Suspensão traseira: sistema de links, com mola e amortecimento a óleo, selados, com ajustes na pré-carga da mola e retorno de amortecimento, 136mm de curso
Ângulo de esterçamento: 35º à esquerda e à direita (70º no total)
Ângulo de Caster/rake: 25º 20'
Avanço de Trail/Tail: 104mm
Diâmetro de giro/volta: 2,8m (2m e 80cm)
Freio dianteiro: discos duplos semiflutuantes
Freio traseiro: disco simples fixo
Roda dianteira: aro 17x3.50, pneu 120/70 ZR17 58W, sem câmara, @ 36 psi
Roda traseira: aro 17x5.50, pneu 180/55 ZR17 73W, sem câmara, @ 42 psi

SISTEMA ELÉTRICO
Tipo de ignição: eletrônica transistorizada
Tempo de ignição: 8º antes do PMS @ 1.200 rpm
Vela de ignição: NGK CR7E ou DENSO U22ESR-N (eletrodo 0,7 a 0,8 mm)
Bateria: 12V 36kC 10Ah referência FT12A-BS
Regulação de voltagem do retificador: de 14,0 a 15,5 V @ 5.000 rpm
Gerador: trifásico de corrente alternada 60V+ @ 5.000 rpm / 400W máx.
Fusível principal: 30A
Fusíveis secundários: 10A e 15A
Lâmpadas do Farol: duas 12V 55W H7 (alto/baixo)
Luz de posição: duas 12V 5W
Luz do sinalizador: quatro 12V 21W
Luz traseira/freio: 12V 21/5W
Luz da placa: 12V 5W
Luzes do painel: todas LED

DIMENSÕES
Largura Total: 790mm (79cm)
Altura Total: 1235mm (1m e 23,5cm)
Comprimento Total: 2.130mm (2m e 13cm)
Distância entre-eixos: 1.485mm (1m e 48,5cm)
Distância livre do solo: 135mm (13,5cm)
Altura do Assento: 785mm ou 805mm (ajustável: 78,5cm ou 80,5cm)
Peso a Seco: 225km
Peso em ordem de marcha: 245kg

CAPACIDADES
Tanque de combustível: 19 litros
Líquido de arrefecimento: 3,3 litros (etileno-glicol @ 50%), 250ml reservatório
Óleo do motor:
3 litros (troca só do óleo 20W50 SF/SG ou SH/SJ com JASO MA)
3,5 litros (troca óleo e filtro)
3,7 litros montagem do motor

Bandit 1250S 2011 no Brasil, foi a versão 2009 no mercado externo. A sobra das 2009 de lá de fora desembarcou aqui.

CONTINUA EM: Suzuki Bandit 1250S: Parte 2 - analisando uma moto usada antes da compra

51 comentários:

  1. Como disse a reportagem: não é moto para boyzinho, é para motociclista. Uma moto já consagrada e que dispensa comentários, aliás, uma moto que gera bons comentários apenas com sua passagem, ou seja uma moto de puro respeito, seja na versão 1250 quanto a irmã menor de 650. Equilíbrio, conforto e segurança.

    ResponderExcluir
  2. Tennho uma Bandit 1250 ano 2009/2010, adquirida 0K em junho de 2010. Hoje está com cerca de 31.000 Km. Não tive qualquer problema com a moto, que é só felicidade. Apenas manutenção de uso normal (óleo LUBRAX 20W50 API SL/JASO MA, filtro de óleo FRAN PH 6018, filtro de ar K&N, velas NGK iridiun, pastilhas traseiras e escape esportivo italiano, da marca MIVV Suono). Também foram trocados os pneus. O traseiro original (Dunlop), durou pouco mais de 8.000 Km, trocado por um Pilot Road 2, que durou cerca de 22.000Km, sendo substituído recentemente pelo Pilot Road 3. O dianteiro original durou cerca de 11.000Km. Foi substituído pelo Pilot Road 3, que ainda está em razoável condição de uso. Basicamente uso a moto em finais de semana ou em viagens em um raio de 500Km. Minha esposa quase sempre me acompanha, o que não representa qualquer esforço para a "Bandida", que nos carrega com grande maestria e desenvoltura, proporcionando um prazer ìmpar, que só quem está no comando poderá descrevê-lo. Realmente sou um apaixonado por essa "Bandida", a qual classifico de uma verdadeira obra prima da engenhosidade humana. Parabenizo com louvor o autor da matéria em questão, pois foi a melhor e mais coerente que já li sobre o meu "brinquedo" favorito. PARABÉNS, SUCESSO E BOA SORTE ! João Carlos - Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir
  3. Excelente matéria, a melhor da NET.
    Moto maravilhosa, grande, clássica, confortável para piloto e garupa, motor 100% aproveitável com muuuito torque a baixos giros e mesmo assim chega próximo de 270km/h se quiser, relativamente "barata"
    A minha em 5 anos de uso e 50.000km NUNCA deu um problema sequer! nunca negou uma partida, um engasgo NADA!
    Morro de dó em vender, pq não acho substituta a altura, honestamente.

    ResponderExcluir
  4. Olá Waldyr, boa tarde.

    Primeiramente, obrigado pela matéria uma vez que é difícil encontrar isenção nas opiniões emitidas pelos sites/blogs especializados ou não, e a sua postagem é excelente.
    Estou entre comprar a Bandit 1250S e a Bandit 1250FA, ambas zero KM. A Suzuki está com uma grande promoção para a Bandit 1250S que no início do ano estava custando 39.900,00, baixou para 35.900,00 e agora está em 30.900,00.
    A FA custava 42.900,00 e agora 39.900,00.
    Gostaria de saber se além dos freios ABS, haveria ganho significativo pela carenagem integral da FA.
    Sei também que a Suzuki apresentou uma nova S com a inclusão do ABS que deve vir para o Brasil.
    O meu uso é 100% em estradas, moto turismo, gosto de longas viagens.
    Então, pergunto: qual delas comprar? A FA ou a S existentes no Brasil (mesmo sabendo que a S ano que vem deve ser a nova anunciada na INTERMOT deste ano), ou valeria mais à pena esperar pela nova S?
    Gostaria de levar em conta o custo/benefício em adquirir a atual S pelo preço promocional.
    Desculpe lhe meter nesta encrenca.
    Muito obrigado por tudo. Grande abraço. Luiz Carlos - Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir
  5. Comprei uma 650 s e uma moto muito boa nao andei tanto com ela mais ja deu pra perceber o conforto e a estabilidade, como o compranheiro acima disse nao ha uma substituta na mesma altura.

    ResponderExcluir
  6. Está mesma super moto Bandit 650s me deixou em pedra buena Argentina voltando de Ushuaia com a ECU queimada perdi toda confiança na marca e modelo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lamentável isso ter acontecido com você, Josmar. Infelizmente não existem motos à prova de falhas e que possamos usar por toda a vida sem problemas. Se sua moto for nova ou ainda estiver na garantia, você poderá ser resarcido, ou pelo menos ter a troca da peça gratuita. Fatos como esse já aconteceram com amigos que viajaram com motos de outras marcas famosas e até muito mais caras, e se viram em apuros com o problema em um outro país. Mas mesmo com esse seu infortúnio, este modelo ainda é um dos mais robustos fabricados na atualidade, especialmente a 1250, que seria mais adequada ao tipo de viagem que fez. Boa sorte com a próxima marca/modelo.

      Excluir
    2. Tiuzão da Bandit
      Eu tenho uma Bandit 650n 2008/2008 não tenho o que reclamar, todos nós sabemos que motocicleta e cuidados e manutenção em dia, quanto a acontecer uma pane seja elétrica ou mecânica, isso já aconteceu com a espaçonave dos americanos na reentrada da Terra (está no Google notícias), penso que seja um pouco o chamado azar de uso de repente passa dez anos sem dar nenhum problema e as vezes em poucos meses acontece uma série de incidentes via da sorte de cada um de como a motocileta ou um carro foi montado lá na indústria e claro do cuidado de quem usa, desejo boa sorte a todo e pretendo pular para uma Bandit 1250-S acima de 2012 no máximo 04 anos de uso, manual, nota fiscal, chave cópia, de procedência com garantia de uma concessionária Suzuki, aqui na minha cidade temos a Estação Motos Suzuki - Maringá no Paraná forte abraço a todos - Tavares

      Excluir
  7. QUERO TROCAR UMA CAMIONETE RANGER,ANO 96 GASOLINA ,COM GNV ,POR UMA MOTO BANDIT 1250CC,OU 1200C DOK OK ,2015 VERDE,TENHO PRESSA,TEL 999617996-OU 024 33468798.
    ME CHAMO JOÃO SOU DE VOLTA REDONDA RJ.

    ResponderExcluir
  8. Tenho que parabenizar a SUZUKI, excelente moto para quem é MOTOCICLISTA, com enorme conforto, versatilidade e torque, a bandit é uma bandida de primeira qualidade! Tenho uma 650 S, não conhecia o conforto e a alegria de pilotar essa máquina. Adquiri uma ano 2008 e modelo 2009 muito bem conservada, fiquei surpreso com essa moto. Tive uma uma intruder 125, também é uma máquina muito robusta que recomendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns. Se puder compartilhar informações sobre sua moto como consumo, desempenho, manutenção, pilotagem etc ficaremos muitos gratos. Boa sorte e pilote consciente.

      Excluir
  9. Peguei minha Bandit 1250 ontem... Tinha uma Hornet antes e lhes digo... A Hornet ficou parecendo uma bicicletinha perto da Bandida... A moto é show, perfeita! Amanhã vou andar mais e posto aqui novamente.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela reportagem...Tenho uma Bandida 1250n 2011, tirei zero e está com 30.000 km.. Gosto muito desta moto e minha esposa também...Não é moto para "bermudinha", é moto para homem...muito torque e até 260 km/h também fui...Muito confortável, fiz uma viagem de 1060 km em 8 horas...Moto maravilhosa....!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Sidnei. Obrigado pela participação. Quando quiser escrever mais sobre ela, fique à vontade. Boa sorte e pilote consciente.

      Excluir
  11. Peguei uma Bantit tambem 1250 gsf shou de bola e tinha uma Harley . A Bandit é shou!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá José Márcio. Muito bom você ter participado. Se quiser escrever mais sobre qualquer uma das suas motos, pode ficar à vontade. É sempre bom o leitor compartilhar a opinião com os outros motociclistas. Boa sorte e pilote consciente.

      Excluir
  12. Fora a diferença grande na cilindrda, alguém sabe dizer se a 650 apresenta a mesma qualidade no restante do conjunto??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcelo. Ambas têm a mesma qualidade. Alguns itens são diferentes, como embreagem, suspensões dianteira e traseira, detalhes do quadro etc. São mudanças necessárias devido somente à diferença de desempenho entre os motores.

      Excluir
    2. Valeu. Obrigado. Se não for abuso, eu pergunto se na cidade andando na boa, a 1250 consome muito, ou compensa pela força em baixa? Abraço!!

      Excluir
    3. Oi Marcelo. Com o dobro de capacidade cúbica, você alimenta o motor com o dobro de combustível (650 versus 1250)cc, ou quase. Na cidade, no trânsito pesado, o consumo fica entre 10 e 12 km/l. Depende de onde e como você vai circular, se tem avenidas mais "soltas", como em Brasília, o trajeto mais livre influencia muito a favor de um consumo bem mais baixo. Diferentemente da estrada, onde não é difícil conseguir 19km/l rodando nas velocidades permitidas, na cidade eu nunca consegui consumo melhor que 12km/l. Nos textos das três matérias da Bandit 1250S falo sobre isso. Se consumo é crítico para você, considere comprar uma 125cc para rodar no só perímetro urbano e deixar a bandidona para a estrada. Mesmo que seja uma 125 bem usada, uma boca 10x menor vai lhe economizar uma grana, pois conseguem fazer 4x mais km/l que a 1250 (40km/l x 10km/l). Se não, é só curtir o motor, que não é explosivo como em uma esportiva, suave (porém muito forte) e se adapta muito bem ao transporte diário.

      Excluir
  13. Obrigado pelas dicas. Vou pensar sobre isso. Abraço!!

    ResponderExcluir
  14. Acabo de comprar minha primeira bandit, e optei pelo modelo 1250 s, pois após pesquisar percebi que nenhuma outra moto oferece o que uma bandit oferece. Motor com 1250 c, extremamente elastico e alta durabilidade. Posição de pilotagem para vc ficar por horas, a bolha funciona muito bem inclusive com velocidade de 180 km/h, o banco do garupa largo e com bom conforto ao acompanhante. Ou seja uma moto "MOTO". Parabéns ao Waldyr Costa pela matéria, e sou mais um que irei acompanhar, espero que logo esteja escrevendo mais sobre ela Waldyr. abcs

    ResponderExcluir
  15. Acabo de comprar minha primeira bandit, e optei pelo modelo 1250 s, pois após pesquisar percebi que nenhuma outra moto oferece o que uma bandit oferece. Motor com 1250 c, extremamente elastico e alta durabilidade. Posição de pilotagem para vc ficar por horas, a bolha funciona muito bem inclusive com velocidade de 180 km/h, o banco do garupa largo e com bom conforto ao acompanhante. Ou seja uma moto "MOTO". Parabéns ao Waldyr Costa pela matéria, e sou mais um que irei acompanhar, espero que logo esteja escrevendo mais sobre ela Waldyr. abcs

    ResponderExcluir
  16. A Suzuki Brasil (diga-se J Toledo) teve o desfavor de tirar as Bandits 1250 de linha de venda. Uma pena. Estava pensando em trocar a minha por uma mais nova, mas agora vou ficar até quando puder com a negona, porque como disseram aí em cima, não tem substituta à altura: muito torque em baixa, conforto pra 2 pessoas, bom esterçamento no trânsito e bom desempenho nas estradas.

    ResponderExcluir
  17. BOM DIA , A VONTADE ERA GRANDE DE TER UMA ¨BANDIDA¨E FELIZMENTE ESTA SEMANA COMPREI A MINHA 1250S 2009/2009 COM 15.000KM UM ACHADO MUITO TOP ESTOU ME ADAPTANDO COM A PILOTAGEM AINDA MAS O POUCO QUE ANDEI VAI DEMORAR PRA TROCAR DE MOTO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pulga. Parabéns, uma Bandidona 2009 com 15 mil km é realmente um achado. Depois de um tempo manda um relato de como tem sido a "vida" com ela. Boa sorte e pilote consciente.

      Excluir
  18. Ola amigos,no ano de 2001 comprei uma bandit usada 1999,tive muitas motos de diversos estilos,gostei de varias,mas quando comecei a pilotar a bandidinha me apaixonei.Ela era muit divertida,facil de pilotar,boa de curvas,foi uma paixão que não morreu,mas,infelizmente tive que vende-la.Em 2007 comprei uma Banndit 650n zero,adorei a moto,mas com 1.000 km andando a 100kmh o motor fundiu,foi uma decepção pois confiava muito no motor dela.Não quis que o motor fosse consertado então voltei uma grana e peguei uma 2009 zero.Não fiquei muito com ela,mas me diverti bastante e sem problemas,oque me fez confiar novamente na moto.muito tempo se passou,9 anos,e agora resolvi comprar uma moto novamente.Meu coração de imediato pediu a bandit,mas a razão me fez optar por uma custon já que estou mais velho e por causa de roubos.Comprei uma shadow 750 2006,linda,consegui ficar com ela 45 dias de frustração e muitas dores nas costas.Foi ai que resolvi que com paixão não se discute,vendi a Shadow e acabei de comprar a moto dos meus sonhos,uma Bandit 1250n,preta 2009 com 26.000 km.Só vou pega-la amanhã e a ansiedade é grande.Agora sim estou feliz , sonho realizado aos 58 anos de idade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns, Duarte. A Bandidona certamente vai te deixar ainda mais apaixonado, talvez até viciado. É uma moto com tudo superdimensionado, uma máquina feita para durar, principalmente na estrutura mecânica. Nâo tem nada delicadinho, é tudo bruto. A versão naked é a mais bonita. Eu sei que cada dia você vai estar com um sorrizo no rosto. Faça quantos relatos quiser sobre ela, fique à vontade. Depois de uma história motociclística, agora está subindo no pódio. Boa sorte e pilote consciente.

      Excluir
    2. Ola boa tarde. Tenho habilitação de moto há 8 anos e só andei de moto 1 mes e mesmo assim a 7 anos atras. Apareceu uma oportunidade de pegar uma bandit 2009 com 30.000 kms rodados na troca do meu carro que está nova. Meu trajeto casa/trabalho é bem tranquilo e sem transito e poucos semaforos. Mesmo sendo uma moto muito nervosa e sendo desaconselhada para pessoas sem experiencia, estou decidido a pega-la. Sou prudente e tenho muito juizo em se tratando de velocidades. Terei muita dificuldades para pegar o jeito dessa moto? Não tenho a intenção de já pega-la e sair por aí passeando, muito pelo contrario vou primeiro ser ajudado por amigos motoqueiros experientes que irão me ajudar com dicas de pilotagem mais defensiva.
      O que voces (donos de Bandits 1250) podem me dizer para me ajudar?
      Obrigado.
      Claudinei
      Obrigado.

      Excluir
    3. Parabéns pela moto, Claudinei. Infelizmente você começou pelo fim e experiência é o que mais pede uma moto de alta cilindrada. Não tem muito o que te dizer a não ser que procure uma escola de pilotagem séria e se dedique bastante para aproveitar o tempo do curso e a prática das técnicas que lhe serão ensinadas. Não se ofenda por isso, mas com apenas um mês de experiência, você praticamente não sabe andar de moto ainda. O que acontece é que quando estamos aprendendo cometemos erros, o que é normal para qualquer um, e errar com uma moto "grande" custa muito financeira e fisicamente, os danos podem ser graves. Procure praticar com uma moto de menor cilindrada, comece por uma até 250cc, depois passe para uma média 400c a 600cc e então a Bandit vai estar mais fácil de pegar o jeito. Na minha opinião, lhe desaconselho a usar esta moto até que tenha aprendido boas técnicas num curso de pilotagem. Tenha paciência que você vai se divertir com muito mais segurança. Lembre-se que a sua vida está em jogo, envolve sua família e amigos. Encare tudo de forma muito consciente e boa sorte, milhares de km nas estradas da vida lhe esperam feliz, saudável e seguro.

      Excluir
    4. Ola Waldyr bom dia. Obrigado pelas dicas. Já estou vendo um curso de pilotagem. Só vou sair com à moto quando realmente achar que posso ter segurança. Já estou vendo com minha cunhada que anda de moto para praticar com à dela que é de baixa cilindrada. Sua opinião foi muito importante pra mim. Obg.

      Excluir
  19. Olá Waldyr bom dia. Só passei para te dar um retorno sobre a Bandit, estou me adaptando muito bem com ela e já conseguindo pilotá-la (Claro, que com responsabilidade, sem corredores, zigzags ou altas velocidades), estou pilotando defensivamente e em locais de pouco transito. Acho que pelo fato de eu ter 1,85 e 112 Kgs me ajuda a segurar a moto melhor em baixas velocidades, o que acho que é mais complicado para alguém com pouca estatura e peso. Te agradeço muito pela sua mensagem e dicas. Abraço,
    Claudinei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Claudinei. Que bom que está se adaptando, vai com calma e não force a barra que é só felicidade. A moto vai ficar te atentando para você ir mais fundo, mas mantenha a conciência firme que dá tudo certo. Ser um cara "grande" ajuda pois a moto fica menor e proporcionalmente mais leve. Mas é só sair com ela que o "peso" some todo e ela parece ter a metade de peso que tem. Use sempre os freios e o acelerador de modo progressivo e suave, assim evita derrapegens da frente e da traseira, pois a gente nunca sabe o estado real de aderência do piso que passa sob a moto. Fique ligado em manchas no alfalto, que podem ter sido de óleo ou gordura, em areia ou terra sobre o pavimento e irregularidades do asfalto, essas coisas são traiçoeiras. Você está no caminho certo, respeite a moto que ela te respeita, e isso serve para uma 125cc ou para uma 2.300cc. Boa sorte e continue pilotando com consciência.

      Excluir
  20. Amigos, resido em Porto Alegre, RS, Brasil. Tenho 43 anos e sou fã da Bandit, pois estou na minha 6 Bandit, ao passar os meses e conversar com amigos sobre a Bandit, eles terminam se interessando, fazem proposta de compra na moto. Comecei com uma Bandit 1200 n, 99, infelizmente meu amigo se acidentou, pouco, mas perde amor por ela, foi consertada e vendida. Dai fui a São Paulo, cerca de 1100 km da minha cidade, aonde comprei Bandit 1200n, 2007, voltei rodando por 16 hs com sol e chuva, foi ai que me apaixonei pela Bandit, firme na estrada, boa postura, rápida, econômica e muito tranquila na estrada.dai co aos passar os anos, comprei outras 02 Bandit 2007,1200s e 2008, 1200s, trocando 1 a 2 vezes por ano, pelo prazer de rodar esses 1100 km ate minha cidade.terminei comprando uma 1250s, 2009, não gostei da moto, fraca p andar, a carburada anterior era muito mais rápida ao vender comprei outra injetada que a que estou atualmente, muito melhor amoto e tão boa quanto a carburada. satisfeito com a facilidade da injeção eletrônica, no ligar. Tem alguns olham Bandit e respeitão ao arrancar na sinaleira e tem outros precisam tomar calor e ficar parado olhando a bandit indo embora numa rapidez. Excelente moto custo benéfico e moto não é procurada por gurizada para dar laço, pau...mais estradeira e super conservadas pelos seus proprietários. Gil-RS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí Gil. Obrigado por participar. Mesmo sendo injetada, a Bandit precisa estar equalizada e com os parâmetros corretos na injeção, do mesmo jeito que a carburada precisa. Alguns mexem nestes dados sem saber o que estão fazendo, em busca de mais potência, deixam tudo bagunçado e a moto com mal funcionamento. É sempre bom fazer uma checagem quando compramos, principalmente as usadas, com um especialista em injeção eletrônica. Você é mesmo um Bandit Clubber e eu concordo quando diz que o custo benefício é excelente. Boa sorte e pilote consciente.

      Excluir
  21. Obrigado Waldyr por essa dicas também.

    Gil Meira como ela se comporta na chuva? o Pneu adere bem ao asfalto? ou fica muito escorregadio? A que peguei é 2009 1250S e estou adorando, principalmente agora que coloquei um Pneu na Frente Zero o Rosso corsa da Pirelli, a moto ficou outra.

    ResponderExcluir
  22. Caro Waldyr, sempre a respeitei..por isso sou muito feliz com a bandit. Quando tenho um pingo de duvida...espero a oportunidade ideal de acelerar e dai sim desfrutar de toda potencia e segurança.Gosto é gosto mas já tive 3 bandi n e 03 s, não pretendo ficar sem carenagem nunca mais, pq em velocidade acima de 180 km/h, vc não cansa ou fica lutando com vento no capacete, até memso nos dias de chuva agua não atingi muito o piloto. Amigos, calam com a bandit e seja feliz! Abraço

    ResponderExcluir
  23. Claudinei, a moto na chuva anda muito tranquila, adere bem no asfalto. Claro na serra em curvas, não ando ao lado de caminhão e ônibus eu anda atrás, na chuva o carro grande vai tirando o excesso de agua da pista. E como sua moto tem carenagem, fica mais prazerosa a pilotagem. Nossa moto tem muito peso e ajuda na estrada, fica mais segura e toda vez que vou para estrada sempre calibro os pneus, usando 36 na dianteira e 42 na traseira(sempre estou com garupa. Tenho feito uma media de 18 a 19 na estrada, com gasolina comum uma media de 130 km/h as vezes uma acelerada a 250 km/h.. É só não abusar dela, que estará muito feliz. Sucesso com sua nova aquisição. Eu não tenho seguro nas minhas moto, sempre uso rastreador e graças a deus nunca passei por situações de roubo, furto ou tentativas dessa natureza. Aos amigos, alguém está escrito em algum clube de Bandit??Abraços Gil

    ResponderExcluir
  24. Olá Gil bom dia. Obrigado pela explanação. A cada dia estou sentindo mais prazer em cima da moto. impressionante como ela fica leve quando estamos a uma velocidade acima de 100, é só jogarmos o corpo para o lado que ela curva e vai junto, sem esforço algum (Não passei de 110 ainda, e nem vou passar tão cedo), eu sempre quis ter uma V-strom, e não peguei porque nao apareceu nenhuma para trocar no meu carro. Peguei a bandit pela oportunidade, e a intenção era tentar fazer negocio em uma V-strom ou Tenere 650, mas agora não quero nem saber dessas motos mais. acho que vou ser igual a voce. vou ter 1,2,3,6 Bandits. Simplesmente fantástica. A minha o seguro foi porque transferi do carro para a moto, e ficou o mesmo valor em torno de 1.600.00 com uma franquia de 1.040.00 (do carro era 900). então acho que até o seguro da moto favoreceu. abraço

    ResponderExcluir
  25. Ola Gil boa noite. Hoje dei um passeio com minha Esposa e até peguei bastante chuva na estrada. Queria tirar umas duvidas com voce, se possivel. Antes de sair calibrei os pneus com a pressão recomendada no manual: 36 na frente e 42 atras. Mas achei a moto super desconfortavel, o guidon vibrava demais quando passava de 80km, e me quebrou todo, geralmente voce usa que pressão nos seus pneus?. A minha suspensao esta configurada para a posicao 3 na frente e posicao 6 atras. Já estava assim quando peguei a moto, mas vi em alguns foruns que tem como deixa-la mais macia, voce sabeeira me dizer qual configuracao de premolas fica mais macia? Uma outra questão também é que minha esposa achou atras muito desconfortavel devido as pedaleiras serem muito altas, e ela ficar com as pernas muito dobradas, e olha que ela tem pouco mais de 1,58. Existe alguma forma de descer as pedaleiras do carona?
    Fora essas questões foi tudo tranquilo, nao abusei da velocidade, tive muito cuidado e bastante prudencia.
    Abraço

    ResponderExcluir
  26. Olá Waldyr, comprei a primeira bandit agora em out/16 650 09 injetada, estou apaixonado pela moto, muito, mas muito conforto, embreagem hidraulica, o cambio parece uma manteiga de macio e confortavel tanto pra subir quanto pra descer as marchas, sem tranco nenhum, suspensao macie absorve bem irregularidades do asfalto, o motor tem muito torque que é entregue de forma linear e progressivo, ou seja a moto e toda projetada pra dar conforto ao piloto, e olha que eu tenho com segunda moto uma yamaha mt 09 2015, a yamaha é muito explosiva e violenta/bruta na entrega de potencia e não tem o mesmo conforto da banditona, Parabens pelo blog e pelas materias tecnicas e que refletem o uso diario da moto pelo motocicista, vou comecar a seguir e ler suas materias,parabens mesmo

    ResponderExcluir
  27. Olá Waldyr, comprei a primeira bandit agora em out/16 uma 650 09 injetada, estou apaixonado pela moto, muito, mas muito conforto, embreagem hidraulica, o cambio parece uma manteiga de macio e confortavel tanto pra subir quanto pra descer as marchas, sem tranco nenhum, suspensao macie absorve bem irregularidades do asfalto, o motor tem muito torque que é entregue de forma linear e progressivo, ou seja a moto e toda projetada pra dar conforto ao piloto, e olha que eu tenho com segunda moto uma yamaha mt 09 2015, a yamaha é muito explosiva e violenta/bruta na entrega de potencia e não tem o mesmo conforto da banditona, Parabens pelo blog e pelas materias tecnicas e que refletem o uso diario da moto pelo motocicista, vou comecar a seguir e ler suas materias,parabens mesm

    ResponderExcluir
  28. TODA A BANDIT 1250 TÊM DOIS RELÓGIOS, OU EXITE COM UM RELÓGIO E OUTRO DIGITAL?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. As Bandit 1250N 2011 em diante tem painel digital diferente desta. As 1250S nunca mudaram, nem nas 2016 que ainda não chegaram ao Brasil. Nas Bandits 1250F (GSX), o painel também é digital, mas, assim como na 1250N, o tacômetro é de "ponteiros" e o velocímetro LCD. Se quiser vê-los, faça uma busca no Google com o nome "2011 Suzuki GSF 1250n Bandit panel" e "2011 Suzuki GSX 1250 FA panel". Escolha a opção de imagens e verá painéis diferentes deste do teste. As Bandit 1200 de 1996 a 2006(2008BRA) usavam dois "relógios" analógicos para velocímetro e tacômetro.

      Excluir
  29. Olá!!! moto sensacional, justa!!! honesta!! moto de homem...que gosta de dominar a moto bruta, estou na minha segunda bandit 1250....uso para tudo, cidade, estrada viagens, inclusive venho fazendo track days com ela...me divirto e deixo muito piloto de esportiva revendo conceitos, pq essa moto com a suspensão acertada e calibragem corretas, não deixa nada a desejar...se alguem quiser mando as fotos.

    ResponderExcluir
  30. Adilson. A Bandit 2008/2009 é injetada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Adilson. Toda Bandit 1250 é injetada. Desde 2007 na Europa e desde 2009 no Brasil. As últimas Bandits 1200 carburadas foram modelos 2008 no Brasil e 2006 na Europa.

      Excluir
    2. Adilson, leia a matéria que tem mais informações, inclusive o que lhe respondi está lá. Boa leitura.

      Excluir

ATENÇÃO: seu comentário passará pelo moderador antes de ser publicado, então não será publicado imediatamente. Procure escrever em bom Português e não utilize linguagem ofensiva. Se comentar como anônimo, informe seu nome. Comentários desrespeitosos, ofensivos e com linguagem imprópria serão excluídos.