Translate

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Yamaha MT-125 2014: sem medo da concorrência.

Por Waldyr Costa
Imagens divulgação Yamaha Europe.
Textos baseados no press-release europeu.

Jeito de moto grande e muita qualidade. A MT-125 não vem para fazer graça.

A Yamaha está numa fase de retomada de mercado mundialmente, não só no Brasil. A política e a estratégia de desenvolvimento de novos produtos estão colocando novamente a marca em destaque mundial, com lançamentos inovadores, design inovador e tecnologia de vanguarda. Estas são tradicionalmente algumas das características da marca. A apresentação de modelos como a YZF-R25, o registro de reserva do nome R3 e as novas MT (Master Torque) estão tomando a atenção do planeta. E a cartada mais recente da Yamaha foi a  apresentação da MT-125 também para o mercado europeu (vendas a partir de julho), depois de ter sido exibido na semana passada no mercado asiático. É uma 125cc top, com muitos recursos de moto grande.

Com excelente design e tecnologia de ponta, é uma 125cc premium e vai encarar a pior concorrência de frente.

O slogan "não tenha medo do escuro!" é o fiel depositário da identidade filosófica da linha MT, que tem agitado o mercado internacional com a sua nova linha. A gama de seus modelos 2014 já está com as novas cilindradas 125cc (MT-125), 250cc (MT-25), 690cc (MT-07), 850cc (MT-09), e ainda tem a chance de ser ampliada em 2015, isso sem contar com as já existentes 660 (MT-3 motor mono da XT660R) e 1.700 (MT-1), mas que deixam de aparecer no catálogo europeu e devem estar sendo descontinuados. Há também a hipótese de haver uma nova MT-03, com o motor que está saindo na nova, mas ainda não exibida oficialmente, YZF-R3, uma bicilíndrica esportiva de 300cc para enfrentar as "capetinhas" Kawasaki Ninja 300 e KTM 390 RC.

Ser compacta e grande ao mesmo tempo não é uma coisa lógica, mas a pequena MT-125 parece fazer essa mágica.

A chegada da MT-125 é para acender o mercado das pequenas, que voltaram a ter muita importância econômica a partir as crises mundiais de 2008 e 2011, quando a maior parte dos países desenvolvidos sofreu depressão financeira no consumo e as motos de terceiro mundo, como eram chamadas as 125cc e 250cc, voltaram ao menu do velho continente. 125cc e 250 eram exatamente as cilindradas de scooters e não de motocicletas. Então, com a chegada massiva e muitos modelos, as melhores marcas tratam de se diferenciar e inovar para se manterem no topo e não serem engolidas pelos produtos dos considerados emergentes.

O design é praticamente impecável. Se você tentar ser muito chato, ainda vai ter dificuldade para achar algum defeito.

Com estilo streetfighter - moto de "briga" para as ruas, como as nakeds radicais - , chassi grandalhão, balança esportiva e visual de forte caráter, a MT-125 não vai passar desapercebida onde quer que esteja. Seu motor é forte e imporá respeito onde circular. É uma moto que fará os jovens a desejarem imediatamente.

Veja o vídeo promocional da MT-125.
Os destaques da MT-125 são:

• Design naked radical
• A genética das MT faz a moto parecer grande
• Estilo streetfighter
• Posição de pilotagem esportivo e confortável para uso diário
• Quadro Deltabox e suspensão traseira Monoshock
• Motor 4-tempos com refrigeração líquida
• Estrutura da esportiva YZF-R125 com componentes de alta qualidade
• Suspensão dianteira com bengalas invertidas de ø 41mm
• Disco de freio flutuante com pinça radial de 4 pistões
• Rodas esportivas super leves com raios em formato Y
• Painel de instrumentos digital, de última geração, com tela de LED
• Rabeta curta e recuada, com lanterna traseira de LED

Uma 125cc com estilo StreetFighter.

A Yamaha é tradicionalmente uma marca de estilo inovador e esta 125 certamente mantém esta tradição de despertar a fantasia visual nos jovens que estão sempre em busca de novas experiências. Carregando a mesma genética das "grandes" MT-09 e MT-07, esta pequena MT mescla o estilo radical das nakeds com a alta tecnologia e um forte caráter. O chassi esportivo e a posição de pilotagem mais elevada garantem ótima manobrabilidade e agilidade na cidade, enquanto que as tecnológicas suspensões, freios e pneus são feitos para permitem uma forte performance nas estradas. 

Aparência radical com a tecnologia de uma super esportiva.

Usando a plataforma da YZF-R125 como ponto de partida, os engenheiros da Yamaha criaram a primeira 125cc streetfighter de verdade. Contando com um novo chassis que coloca o peso à frente, a MT-125 é toda sobre emoção pura de pilotagem.

Posição de pilotagem esportiva e muita agilidade.

Assim como os modelos MT de motor grande, a nova MT-125 é uma moto esportiva e ágil, que foi feita para ser pilotada diariamente. Os novos tanque, assento, guidom e pedaleiras permitem que a posição de pilotagem seja boa para o piloto e haja conforto para o garupa, enquanto a geometria e a ergonomia garantem manobrabilidade leve em uso urbano.

Aparência radical da família MT misturada com imagem de moto grande.

Chassi de naked, rodas de liga-leve estilo competição e aparência atlética, o forte DNA da família MT pode ser visto em cada detalhe da moto - enquanto que seu farol largo e baixo, junto com as estradas de ar nas laterais superiores, compõem uma frente imponente.

Suspensão invertida com freio dianteiro de alta eficiência.

A MT-125 tem uma avançada suspensão invertida na dianteira para oferecer suavidade e progressividade, com eficiência e segurança em uso rodoviário - e para ratificar sua avançada tecnologia, a MT-125 vem com disco de freio dianteiro flutuante com 292mm de diâmetro e pinça radial com montagem radial que permite excelente sensibilidade combinada com força de frenagem efetiva.

Rodas esportivas tipo competição.

As rodas são do tipo competição e contam com 6 raios delgados em formato Y que reduzem o peso, colaborando para a responsividade superior da suspensão e um rodar mais suave. Os pneus dianteiros 100/80-17 tem aderência que passa confiança, enquanto que um largo pneu traseiro 130/70-17 entrega alto nível de tração e destaca o perfil de streetfighter da moto.

Painel digital em LCD com tecnologia de LED backlight.

A visão do cockpit revela um display moderno que incorpora os elementos de desenho contemporâneos das últimas gerações dos smartphones. O painel é totalmente em LCD, com conta-giros de barras, temperatura do motor, nível de combustível, shift light e velocímetro digital.



Especificações Técnicas

Motor: 15cv, refrigeração líquida e 4 válvulas.

MOTOR
Tipo: monocilindro 4 tempos, 
Válvulas: 4, com comando simples no cabeçote
Arrefecimento: refrigeração líquida
Capacidade volumétrica: 124,7 cc
Diâmetro e curso: 52.0 mm x 58.6 mm
Taxa de compressão: 11.2 : 1
Potência máxima: 15,0cv (11,0 kW) @ 9,000 rpm
Torque máximo: 1,25 kgfm (12,4 Nm) @ 8,000 rpm
Sistema de lubrificação: cárter úmido
Embreagem: múltiplos discos em banho de óleo e molas em espiral 
Carburação: injeção eletrônica de combustível
Ignição: sistema TCI (digital)
Partida: motor elétrico
Transmissão: engrenagem constante com 6 velocidades
Transmissão final: corrente

Balança arqueada como nas motos de corrida.

CHASSIS
Quadro: estrutura em aço tipo Deltabox
Suspensão dianteira: invertida com tubos telescópicos, Ø 41 mm
Amplitude de curso: 130 mm
Ângulo de cáster: 25º
Amplitude de trail: 89 mm
Suspensão traseira: monoshock com links e ajuste de pré-carga da mola
Amplitude de curso: 114 mm
Freio dianteiro: hidráulico com disco simples, Ø 292 mm
Freio traseiro: hidráulico com disco simples, Ø 230 mm
Pneu dianteiro: 100/80-17 M/C
Pneu traseiro: 130/70-17 M/C

Tanque com capacidade para 11,5 litros de gasolina.

DIMENSÕES
Comprimento: 1,955 mm
Largura: 740 mm
Altura: 1.040 mm
Altura do assento: 810 mm
Entre-eixos: 1.355 mm
Distância mínima do solo: 140 mm
Peso total: 138 kg (tanque cheio e pronta para usar)
Combustível: 11,5 litros
Lubrificante: 1,15 litros

MAIS FOTOS

Suporte do guidom.

Entrada de ar frontal.

Silenciador do escape.

Suspensão dianteira invertida - upside down.

Motor da superesportiva de 125cc YZF-R125.

Rabeta curta com lanterna recuada que fica em baixo do assento do garupa.

Opção de personalização de fábrica com escape Akrapovic.

Enquanto muitas montadoras já estão anunciando seus modelos 2015, a MT-125 chegou com o modelo 2014.



















5 comentários:

  1. Se viesse acabaria com a Honda aqui... Pena que não chegará até nós ou se chegar, será daqui a uns 2 ou 3 anos... pra cá a yamaha só traz as tranqueiras, ou então inventam (FAZER e CROSSER 150).

    ResponderExcluir
  2. Vamos mentalizar galera, que um dia (e que seja em breve) esta danadinha chega em nosso mercado.

    ResponderExcluir
  3. Estou na maior expectativa dessa pequena grande máquina chegar ao Brasil. Estou de olho nela e na KTM Duke 200, mas como sou novato na vida em duas rodas, fico com esta MT. Então Waldyr Costa, você que é um cara bem informado, diz aí: temos chance de ter a MT 125 em nosso mercado? Este artigo é de maio de 2014, a YAMAHA acabou de lançar em nosso País a MT 07 (vendas com início para março/2015) e a KTM deve mesmo começar as vendas da Duke 200 em maio/20150, mas e a MT 125 (e também a YZF R3), vem ou não vem? Abraços. Marcelo Pinheiro - Campos dos Goytacazes/RJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcelo. Há chance dela vir, claro, mas não há informação da Yamaha sobre isso. Eles sempre procuram esconder os planos. Veja o exemplo da MT-09 que foi anunciada e demorou a chegar, ao contrário da MT-07 que não foi anunciada previamente e apareceu de surpresa, embora fosse esperada. Vamos torcer para que a KTM ponha um pouco de fogo nesse mercado de baixa cilindrada - pois só temos as "velhas novidades" de sempre - e a Yamaha solte as suas boas máquinas como esta MTzinha, a R125 e a R3. Abraço.

      Excluir
    2. Valeu. Muito obrigado pela atenção. Vamos todos ficar na torcida, então. Marcelo

      Excluir

ATENÇÃO: seu comentário passará pelo moderador antes de ser publicado, então não será publicado imediatamente. Procure escrever em bom Português e não utilize linguagem ofensiva. Se comentar como anônimo, informe seu nome. Comentários desrespeitosos, ofensivos e com linguagem imprópria serão excluídos.