Translate

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Yamaha XSR700 2016: estilo retrô com o motor da MT-07.

Por Waldyr Costa
Imagens divulgação.

A Yamaha tem uma série de campanhas temáticas com as suas motos mais clássicas para aqueles que curtem o antigo estilo clássico e as personalizações. São elas: Sport Heritage, Yard Built e Faster Sons. Na trilha destas estão, especialmente, as motos SR400, XV950, XJR1300 e VMAX. Mas nenhuma delas foi nasceu realmente como uma moto retrô, com o espírito da Herança Esportiva (Sport Heritage) e dos Filhos Mais Rápidos (Faster Sons), mas estão engajadas nos desafios de Personalizações de Garagem (Yard Built). Foi então que resolveram criar a XSR700, aproveitando a extremamente bem sucedida base da MT-07.



A Filosofia “Faster Sons” (Filhos Mais Rápidos)

A construção da herança esportiva da Yamaha continua a evoluir e a crescer. A Yamaha recria, dentro da filosofia Faster Sons, as emblemáticas motos do passado, revivendo e ampliando as próprias fronteiras, com muito respeito às suas características tradicionais, embalados numa tecnologia atual, sem comprometer a capacidade ciclística das motos. A filosofia “filhos mais rápidos” tira o chapéu para as máquinas do passado e mostra o orgulho da marca com as crias de ontem e de hoje, “porque, acima de tudo, nós adoramos andar de moto” - diz a Yamaha.


Uma prova desta filosofia é o trabalho em conjunto com Shinya Kimura, um lendário japonês que vive em Los Angeles e que compartilha esta filosofia, que captura a essência do estilo retrô, misturado à engenharia que dispomos agora, para criar conceitos de motos para um “mundo real”, ou seja, motos que qualquer um pode pilotar, sem ter que ser um avançado piloto de corrida.


Desenho e inspiração

Construída no sucesso desta colaboração, a Yamaha está lançando a primeira motocicleta que vive e respira a filosofia Faster Sons. A completamente nova XSR700 toma lugar como a mais nova integrante da linha Sport Heritage, que contempla o estilo casual, clássico, voltado para as ruas, que faz um tributo à icônica Yamaha XS650, uma obra de engenharia que ainda inspira os designs atuais.


Sob o estiloso conceito visual do passado, está batendo um coração nascido da mais moderna tecnologia da Yamaha de hoje. A XSR700 cumpre o compromisso entre a Yamaha e Kimura de fazer uma mesclagem perfeita entre um estilo atemporal, tecnologia moderna e uma sensação de pilotagem emocionante.


O XSR700 é a alegria dos sentimentos; seu estilo é reforçado por diversos componentes de alta qualidade que completam o seu visual. Os pilotos poderão desfrutar da autêntica sensação retrô, com o assento de couro de dupla textura. O farol segue o mesmo estilo e destaca-se na parte da frente. O tanque de combustível é todo de alumínio e lembra ao piloto que ele está sentado em uma máquina Faster Sons. 


Com um peso de apenas 186 kg em ordem de marcha, a XSR700 é a primeira e única em seu estilo, um ícone para os dias modernos, um veículo capaz de agradar aos pilotos novos tanto quanto agradará aos mais experientes.


O painel é um disco digital multifuncional, com as luzes de advertência incrustadas na borda preta, circundada internamente pela escala do conta-giros. As outras informações aparecem centralizadas. De cima para baixo temos: o indicador de marcha, o velocímetro, a hora e marcador de combustível. Outras informações e configurações são acessíveis pelos dois botões laterais.


O guidom largo e elevado permite uma posição de pilotagem mais relaxada. Existem diversos itens de acabamento em alumínio, como o suporte do pára-lama dianteiro e a proteção do radiador.


O sistema de escape é curto, o conjunto todo fica por baixo do motor, catalizador e câmara acústica (silenciador), deixando de fora apenas a ponteira, projetada para cima, logo abaixo do pé do piloto.


Os pneus são os Pirelli Phantom, que combinam bem com o estilo retrô e oferecem muito boa aderência para a proposta da moto.


A máquina

Não é só na aparência que a XSR700 chama atenção; o coração pulsante que movimenta o equipamento é nada menos que o excelente motor da MT-07, que conquistou o mundo em pouco tempo, tanto pela versatilidade e economia, como pelo desempenho e diversão. Todos já conhecem o bicilíndrico paralelo de 700cc, que utiliza o conceito crossplane, com distribuição bem linear de torque desde as rotações mais baixas, que faz o motor parecer ter mais potência do que o indicado. A defasagem de ignição em 270 graus aumenta a sensação de aceleração, mantendo a suavidade e o vigor até às mais altas rotações.


Certamente potência é inútil sem controle, então a Yamaha deixou o quadro leve e compacto, com a balança traseira encurtada para apenas 530mm, permitindo agilidade e dirigibilidade mais facilmente controlável.


Para completar o conjunto de motor e quadro, tem-se os freios com pinças monobloco e ABS de série, que garantem diversão mais segura para os pilotos experientes.


Já que falamos na suspensão traseira, ela é monocross e usa links para unir a balança ao amortecedor, que está em posição horizontal e conectado diretamente ao bloco do motor. Isso dá uma aparência mais leve e ainda otimiza o comportamento ciclístico.


As rodas são também de alumínio, com 10 raios, os discos de freio dianteiros com as bordas onduladas - conhecidas como margarida ou pétala - têm 298mm e trabalham com pinças monobloco de 4 pistões contrapostos 2x2, assistidas por ABS (sistema anti travamento).


A Yamaha declara a XSR700 como a mais genuína representante so estilo Sport Heritage já fabricada por ela, pois a XSR700 foi concebida na mais pura ideologia de combinar estilo de vida retrô e tudo o que tem de mais legal e inspirador da “velha escola” com o melhor da nova tecnologia para garantir o máximo de diversão possível.


Acessórios

Como é muito comum a esse tipo de motocicleta, a XSR700 oferece o máximo de possibilidades de personalização para cada motociclista. Uma vasta gama de acessórios estará disponível no catálogo da Yamaha, garantindo perfeita compatibilidade dos componentes para a moto. Assim como também foram solicitados a participar das personalizações as mais famosas oficinas de personalização para produzirem versões e peças no conceito “Yard Built” (feito no quintal/em casa/na garagem) da Yamaha, que estarão disponíveis até o final do ano.


Aparato

Para garantir que os usuários possam mergulhar mais fundo em seus estilos, a Yamaha está desenvolvendo uma linha de produtos Faster Sons, que abrangerá desde jaquetas de couro, passando por luvas e capacetes Sport Heritage e muitos outros itens de vestimentas para compor o cenário que no qual o motociclista estará embutido nas suas horas de lazer e férias.


DESTAQUES

Gerais

- Assento de couro com textura dupla


- Tanque de combustível estilo retro em alumínio
- Suporte do radiador em alumínio


- Suporte de farol em alumínio
- Guidom cônico com ampla curvatura


- Painéis laterais vazados
- Escapamento curto


- Logotipo em relevo no assento
- Vasta gama de acessórios para personalização


Chassis
- Chassi compacto e leve
- Balança curta com 530 milímetros de comprimento


- Sub-quadro facilmente customizável 
- Suspensão traseira Monocross com amortecedor horizontal
- ABS de série


Motor
- Motor de dois cilindros em linha com 700cc


- Conceito Crossplane no design do motor
- Ampla faixa de torque linear
- Diferença de 270º nos pistões para mais aceleração e tração
- Entrega de potência suave e empolgante até altas rpm


Colours
- Green Forest (verde mata)
- Garagem metal (prata metálico)


Disponibilidade
- Novembro 2015 (Europa)

















2 comentários:

  1. Boas,

    Gostava de saber a opinião sobre esta moto. Sé é uma moto minimamente confortavel para fazer por exemplo uma viagem de 400km?
    Sabendo que não é esta a sua finalidade mas não deixa de ser uma moto actual com alguma inovação.

    Cumprimentos,
    Filipe



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Filipe. Não podemos dizer nada a respeito sobre esta moto pois ela ainda não está à venda, nem mesmo aí na Europa, mercado para o qual ela se destina. Mas, geralmente, as clássicas aceitam qualquer destino, desde que não seja um fora de estrada. Uma viagem de 400km é muito mais sacrifício para o piloto do que para a moto. Logicamente não é recomendável, nem mesmo sobre uma Honda GL1800 Gold Wing, fazer 400km sem parar, mesmo que a moto tenha esta autonomia. É bom fazer uma pausa a cada 150 ou 200km para se hidratar, fazer alongamento e comer algo como uma barra de cereal. Além do mais, é recomendável reabastecer para evitar imprevistos, verificar a bagagem e a moto. Eu já viajei até 800km num mesmo dia com motos desde 125cc até 1250cc. Posso lhe dizer que nenhuma delas, nem mesmo a 125cc, ofereceu grande desconforto ou houve cansaço excessivo, apenas é necessário respeitar o que cada uma oferece de desempenho e se posicionar corretamente sobre o assento, sem forçar a coluna, os braços ou as pernas. Então não se preocupe, pois cada tipo de moto oferece uma diversão diferente. Se você gosta de viajar rápido e com muito conforto, certamente esta não é ideal. Mas se gosta de apreciar paisagem, viajando mais tranquilamente, parando para fotografar e aproveitar a(s) sua(s) companhia(s), esta é uma ótima opção, considerando que ela não foi feita para longas viagens. Quando digo longas viagens, são aquelas nas quais não se chega ao destino no mesmo dia. A XRS é uma moto moderna, apenas o "modelo da roupa" é antigo. Boa sorte, boas curvas.

      Excluir

ATENÇÃO: seu comentário passará pelo moderador antes de ser publicado, então não será publicado imediatamente. Procure escrever em bom Português e não utilize linguagem ofensiva. Se comentar como anônimo, informe seu nome. Comentários desrespeitosos, ofensivos e com linguagem imprópria serão excluídos.